A Luz dos olhos teus (conto)

O quarto banhado de sol, a persiana ficara aberta. O celular zuniu, despertando Aline. “Deve estar chovendo”, pensava sem pensar, procurando as pantufas de girafa.

Em dois passos estava à janela, o cheiro da manhã evaporando das roseiras do quintal. “Eclipse? Tanto assim?”. Na parede, o interruptor de luz: nada. Correu ao banheiro, tropeçando em tudo, quantas coisas fora do lugar. Continue lendo