Categoria: Sem Categoria

Naufrágio dos Relacionamentos

Nesta altura você já deve ter escutado nosso podcast especial sobre o naufrágio de relacionamentos. Se não, clica no play e só depois segue na leitura:

Para acompanhar esse podcast montamos uma playlist com músicas selecionadas sobre isso. E a ordem que as colocamos importa.

As 4 primeiras são sobre perguntas que nunca sabemos responder direito: afinal, o que é o amor? Como eu sei estou amando? Como eu sei que ele(a) me ama?

Mesmo sem saber responder, uma hora nos damos conta que estamos amando. E tudo mudou. E só resta tentar fazer esse amor acontecer. Mas aí descobrimos que não podemos apressar as coisas. É disso que trata as 4 músicas seguintes.

Até que, enfim, dá certo! Aí é o paraíso na terra. As 4 músicas seguintes cantam isso.

Mas aí…

Pois é, vem o naufrágio. As próximas 5 músicas falam sobre a dificuldade de dizer adeus, o sofrimento que não queremos nem falar sobre, a raiva, a marca profunda que a desilusão deixa e o afogar das mágoas que acabamos fazendo de um jeito ou outro.

Até que o destino sorri de novo… E desta vez tentamos fazer dar certo com mais conhecimento de causa. O que seria preciso agora? Um pé no chão com um pouco mais de ternura, não paixão desbragada, voltando a escutar aquelas “silly love songs”, sem vergonha, mas com maturidade. São as 6 músicas seguintes.

E nesse carrossel podemos ir vivendo, de relacionamento em relacionamento, até que um dia vem o definitivo, o que é para ser, cujo amor nos colocará no nosso devido lugar, “lá em cima”, e entenderemos o verdadeiro poder do amor. São as duas penúltimas músicas.

E a última? Esta é para quando estiver naqueles dias de desesperança total, sentindo-se incrivelmente para baixo e achando que o relacionamento não tem mais conserto. 😉

Masterchef e o amor que transforma a vida

Cozinhar é definitivamente uma arte. Para nossa sorte, recentemente vemos uma avalanche de novos artistas. Juro, se pudesse gastaria bem mais com minha alimentação. Como não posso, me resta imitar um cachorro na vitrine de uma churrascaria. Porém, nessa busca por saciar minha curiosidade gourmet, minha noiva me apresentou o Masterchef. Foi amor ao primeiro prato!

Por que me sinto paralisado na vida?

Todo mundo que dirige carro sabe como é quando se está aprendendo. Lembro que meu pai se irritava comigo porque para cada coisa que ele dizia para fazer eu precisava pensar enquanto fazia. Ele ficava puto porque para ele aquilo era intuitivo fazia uns 20 anos, não era preciso pensar, nem sabia mais pensar nisso, não saberia explicar por que seria assim ou assado. Como não pensamos nas pernas quando caminhamos. Continue lendo