Qual a música ideal para o Dia dos Namorados?

Já reparou que na maioria das canções românticas que têm letras falando de amor “para sempre” a parte musical é de uma tristeza como se tudo já tivesse acabado?
 
Por exemplo, a música romântica nº 1 nas paradas de todos os tempos, segundo a Billboards. É Endless Love, dueto de Lionel Richie com Diana Ross. Se o nome não foi suficiente para sua memória musical recordá-la, aposto que basta escutar 3 segundos para você lembrar que não só conhece como a escutou mais do que gostaria:
 

 
A maravilha de amar está aí na letra: amor infinito, para sempre, dois corações batendo como um só etc. Mas se você escutar a música sem prestar atenção à letra parece que alguém morreu e quem ficou está na sofrência. Não é?
 
Por isso acho que músicas assim não servem de maneira alguma para um dia como o dos namorados. Porque namoro é a fase paradisíaca de todo relacionamento amoroso. É quando o sentimento impera mais do que qualquer outra coisa. Tudo é lindo, pleno, alegre, parece endless. Para quem está nessa fase o dia dos namorados é todo dia. Daí muitos acharem que no dia “oficial” precisam inventar moda, comemorar mais e melhor etc.
 
Ok, é do jogo, mas CUIDADO!
 
Sei que a imagem comum de dia dos namorados é jantar à luz de velas, casal bem arrumado, taças de vinho e músicas como Endless Love para embalar. Mas, vamos falar a verdade? De duas, uma. Num aprumo desses ou você vai pedir em casamento ou esse teatro todo só serve à uma finalidade: Sexual Healing. 
 
Então, se é para comemorar apenas por esporte, sem assumir compromisso maior, sirva Marvin Gaye como acompanhamento, vai. Fica menos brega e mais coerente, pelo menos:
 

 
Mas músicas para transar não são músicas de dia dos namorados.
 
Música para esse dia tem de ser como o próprio namoro: leve, alegre, que te deixa sorrindo sozinho, com cara de bobo. Como Hooked On A Feeling, que hoje em dia todo mundo conhece por causa do filme Guardiões da Galáxia, que a tem na sua famosa trilha sonora, mas na versão da banda Blue Swede, que é mais animada, mas tem um canto tribal (Ooga Chaka) enfiado no início e fim que não tem nada a ver com nada ali. Sou mais a original, gravada por B. J. Thomas:
 

 
A letra não poderia casar mais com o sentimento da música, fazendo uma metáfora do sentimento da paixão com estar embriagado ou drogado, no bom sentido, que é precisamente o que significa estar apaixonado no início de um namoro. 
 
Aproveitando a trilha de Guardiões da Galáxia, que é boa justamente por estar recheada de músicas assim, feitas para apaixonados e, por isso mesmo, apaixonantes, ela tem outra perfeita para o dia dos namorados, também casando letra e música com perfeição. É Come and Get Your Love, da banda Redbone:
 

Fala a verdade: está aí com um sorriso no rosto, não está? 
Então, fica a dica para este dia dos namorados: mais Hooked On A Feeling e menos Endless Love. Garanto que tornará este dia mais memorável e menos cliché.
 
Ah, mas você está sem namorado(a) e aí só teria motivos para endless pain. Compreendo, mas me responda uma coisa? Que tipo de pessoa te atrai: uma que venha com Endless Love ou uma cantando Come And Get Your Love? 
 
Se você respondeu a primeira, já tem uma boa pista para saber por que está sozinho(a). Já se você preferiu a segunda, bem, então seja essa pessoa!
 
Quer aprender como? Confira essas 6 dicas que o Jota deu para você começar um relacionamento e se quiser mais temos até curso sobre isso aqui n’Os Náufragos!
 
 
 
  • Francisco Escorsim naufragou como bacharel em Direito, tornando-se professor de educação da imaginação e formação do imaginário. É escritor e colunista de vários sites e do jornal Gazeta do Povo.

    You May Also Like

    Carta Aos Meus Filhos

    Curitiba, 13 de agosto de 2017. Piás, Não faço idéia de quando e se ...

    Você precisa de férias na volta das férias?

    Cristiano cresceu escutando os pais falarem, na volta das férias, que agora sim é ...

    3 motivos para você começar a estudar a imaginação hoje mesmo

    Aqui nos Náufragos nós falamos bastante de imaginação. O tema já foi explorado até ...