Tag: cultura

3 motivos para você começar a estudar a imaginação hoje mesmo

Aqui nos Náufragos nós falamos bastante de imaginação.

O tema já foi explorado até em um podcast sobre o novo filme dos Vingadores!

Muita gente torce o nariz quando tocamos no assunto. Por que diabos eu preciso me preocupar com a minha imaginação? Do que esses caras estão falando?

Se esse é o seu caso, este artigo é para você.

O Trágico Thomas Mann

Thomas Mann nunca foi “apenas” um escritor.

Leitura das mais reveladoras é o livro “Correspondência entre Amigos”, conjunto de cartas trocadas com Herman Hesse. Enquanto Hesse respondia à tragédia de seu tempo como escritor típico, retratando o que vivia e testemunhava, sem maiores ambições, Mann estava cheio delas, assumia-se “porta-voz” da razão, queria esclarecer, orientar, conclamar à ação contra a tirania. Foi dos poucos escritores alemães, por exemplo, a enfrentar publicamente o nazismo e enquanto viveu nos EUA tudo fez para convencer os americanos da necessidade de agirem contra Hitler.

Logo, seus romances, em especial, nunca são “apenas” literatura de ficção, mesclando pensamentos, filosofias, críticas etc., com propósito, digamos, pedagógico. Em “A Montanha Mágica”, possivelmente sua obra mais conhecida, escrita depois do fim da primeira guerra, temos um narrador que não hesita em explicar (quase) tudo o que está narrando, às vezes em detalhes. Quando não, o contexto nunca deixa margem para muita dúvida sobre o significado do uso de determinados símbolos. Continue lendo

A Luz dos olhos teus (conto)

O quarto banhado de sol, a persiana ficara aberta. O celular zuniu, despertando Aline. “Deve estar chovendo”, pensava sem pensar, procurando as pantufas de girafa.

Em dois passos estava à janela, o cheiro da manhã evaporando das roseiras do quintal. “Eclipse? Tanto assim?”. Na parede, o interruptor de luz: nada. Correu ao banheiro, tropeçando em tudo, quantas coisas fora do lugar. Continue lendo